quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

O amor e a vida!

Quem diz, que falar ou sentir o amor, é pieguice...é porque realmente, não sabe nada de amor
Pieguice é não ter coragem de falar dele,é não ter coragem de o sentir a latejar dentro do peito
Porque o amor faz doer, magoa, porque ele é assim....
Enquanto não é compreendido, bate até que o entendam...
Abre feridas profundas, do tamanho crateras....
Provoca danos colaterais....irreversíveis
O amor não é para os fracos, é preciso ter coragem para se amar
Amar a dois é um ato de grande nobreza ,coragem e dedicação!
O amor é como uma rosa, de uma beleza raríssima, tem pétalas aveludadas, um aroma inconfundível, mas se não souberes pegar nela, os seus espinhos picam-te, causando uma dor intensa.
O amor é como um pico no pé, depende de como dás o passo
É como um barco á vela, se não fores um velejador entendido, o barco perde-se no meio do mar
O amor é para os fortes, aqueles que aguentam, os maus humores matinais
As dores menstruais, a perda do jogo do clube favorito
O ordenado curto no fim do mês,  a criança que acorda constantemente de noite
O latido do cão em horas impróprias, o amigo que chega sem avisar, a unha partida em dia de festa,
 viagem sem hora de volta, o carro que não pega na hora de ponta.
O jantar frio, a louça na mesa, a falta de pão, o choro dos filhos, a certeza de ontem, a duvida de hoje, a incerteza de amanhã,  o telefone que toca, a cama desfeita, a roupa na corda, o grito da ira, em dias difíceis,o choro na noite da saudade de alguém, o vestido apertado, o cigarro a meio, o corpo molhado,o gás acabou. as meias rotas, é a ruga que chega,uma atrás da outra, é os cabelos que embranquecem,é o desejo que enfraquece, é o sonho que não se realizou, é o tempo que acabou.........  e ainda a ternura de dizer, olhos nos olhos, AMO-TE!
Sim porque o amor não está só no sentimento, está na vida!
Isto é pieguice, ou coragem?


R.M.Cruz




segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

A vida pelo meio.....

Já te sentia e te amava....o meu corpo era como um templo sagrado
Tendo no seu altar o Principe mais poderoso do universo...
Eu sentia-me a Mulher escolhida por todos os Deuses, para dar á luz o Deus maior
Cada noite, cada dia, cada hora cada segundo, eu vivia em estado de graça...
Eu era a Mãe de todas as Mães... a mais especial!
O meu corpo crescia....e á medida que crescia, crescia o Principe dentro de mim...
Cada passo era dado ao pormenor....com receio de um tropeço, de uma queda, de uma falha fatal....
Sabia que tinha a maior responsabilidade do mundo...proteger o templo sagrado do meu Principe...
Criatura divina que nascia em mim e de mim e para nós!
Cada toque , cada salto,cada mexida, não era mais do que o sinal de vida a crescer dentro das minha entranhas,dentro de mim  e das minhas veias, corria vida real....
Uma noite....apenas uns segundos....e tudo desmoronou...
Naquela noite, tão agitada, abre-se o templo jorrando sangue e vida
Desesperada, agarro no meu ventre tentando tapar a saída da vida, entre a dor e o desespero , fico-me pelo desespero, a dor essa, já não a sentia...
Chamo desesperadamente pelos Deuses do universo, acudam-me! A vida foge-me por entre as pernas, sem que eu possa fazer nada!
Mas o silencio da noite matava em mim toda a esperança de que os Deuses me ouvissem.
Onde estás Deus do universo, não cuidas de quem te chama? onde estás que não me ouves?
Sinto-me desfalecer....apenas sinto os braços do meu marido ao redor de mim, e as suas lágrimas misturadas com as minhas, numa cascata de desilusão...
Fui levada para o hospital, mas já nada se podia fazer....o meu Principe tinha desistido de mim, quizera partir para casa,para junto dos Deuses, não me achou digna dele....e eu que pensava que era a sua preferida....tanto cuidado...e ele foi embora enquanto eu dormia..
E eu que pensava que era a Mulher mais poderosa das Mulheres, porque em mim crescia um Principe.
Estou vasia...oca....foi-me arrancada a vida!
Parte de mim também foi com ele.....
A minha vida está pelo meio...assim ,meio perdida, meio achada, meio triste, meio desiludida, meio Mulher, meio esposa....Estou assim pelo meio....caminho no meio do caos, no meio dos meus fantasmas,no meio da minha dor, meia viva, meia morta, no meio da minha saudade.... vivo a vida pelo meio....
A vida tem destas coisas, foi também pelo meio que perdi o meu Principe.

( Sentimentos de Mãe)

R.M.Cruz



domingo, 24 de fevereiro de 2013

Somos livres!!!

Costurando  máscaras, com fios de manipulação
Com materiais inflamáveis
Prontos para a destruição
Assim são os rostos, dos senhores na multidão
Fingem que são humanos
Mas da boca tiram o pão
Fingem que protegem, e que estendem a mão
Mas afinal os senhores
Empurram para a destruição
Costurando as suas máscaras, com agulhas de avareza
Levam o povo ao engano
Para a  profunda pobreza
Por trás de cada máscara, há um coração de pedra
Que é imune ao amor
Num sistema de quem quer guerra
Esses Senhores, no meio da multidão, tem na mente uma meta
Levam o povo a crer
Que o poeta , o povo tem que esquecer
Grândola vila morena, incomoda tais ouvidos
Porque o povo não se engana
Os poetas estão vivos!!!
Nas memórias,  nos corações, de  quem ama a liberdade
Arrastam-se multidões
De braço dado
Cantando pela cidade
Somos seres livres, seja lá que condição
Preto, branco, rico ou pobre
Cada um é meu irmão
O povo é quem mais ordena, terra da fraternidade
Juntos seremos muitos
Em prol da  liberdade!!!

R.M.Cruz



terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Não dá mais....................

Amor é resistência...na sua cedência
Não vale a pena quando a corda está fraca
O nó que nos prende a vida desata
O sonho está lá á espera de nós
O caminho é agreste
Não me escutas a voz
O mar levantou uma onda gigante
E o que estava perto, está agora distante
Leva-me a alma....e o sonho que é teu
E o coração de um amor, que não morreu
Por mais que tentemos, há sempre um ,que fraqueja
A corda estica, sem que o outro  não veja
E o mundo gira, está  sempre a girar
E o amor chora, sem ter que chorar
Porque o amor deveria, ser forte e seguro
Deveria ser luz, e não um beco  escuro
A onda levanta-se, para nos engolir
E o que julgavas seguro, acaba por ir
Não há corrente tão forte, que segure o que é meu
Nem mesmo a morte, nem o próprio céu
Promessas quebradas, pelo elo mais fraco
E sonho sonhado, já não tem contrato
Escrito nas rosas, pelo sangue do amor
Com versos e prosas, com espinhos de dor
O amor está a ceder, vai cair no chão
Vai-se quebrar, o meu... e o teu coração
As lágrimas salgadas, lavam-te o rosto
E as promessas juradas, sabem a desgosto
O amor é resistência, na sua cedencia
Para que a corda não quebre, e não se apanhem os cacos
Não sequem as lágrimas,nem existam maus tratos
O melhor é largar, deixar ir embora
Deixar voar, sair para fora
Não abro a porta, não há mais solução
Fico aqui, estendida no chão
Vou esperar que voltes, ao meu consolo
Dar-te-ei os meus ombros, deitar-te-ei no meu colo
Porque eu sei meu amor, que voltarás para mim
Toda a borboleta, procura o seu jardim


R.M.Cruz



segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

Vejo em ti......

Os meus olhos veem em ti, o que mais ninguém vê
Chego a pensar, que eles me enganam
Não sei amor, porquê
Só sei que vejo em ti, o que mais ninguém vê
Sou pássaro que voa por cima de ti
Sou cobra que enrosca o teu corpo em mim
Sou tigre que mata para te defender
Sou caçador que caça para te dar de comer
Os meus olhos veem em ti o que mais ninguém vê
Vejo os lirios de cor azulada, e o cheiro das rosas não cheiram a nada
Vejo os sapatos já velhos
Vejo a  barba, cortada á pressa
Vejo as mãos calejadas da vida
Vejo a palavra rasgada, fazendo promessa
Vejo uma lágrima que corre sentida
Os meus olhos veem em ti o que mais ninguém vê
Tu és o homem de máscara preta
Tu és menino jogando á bola
Tu és  poeta estrela cometa
Tu  és um pássaro na minha gaiola
Os meus olhos veem em ti, o que mais ninguém vê
Chego a pensar que eles me enganam
Não sei amor porquê
Só sei que vejo em ti o que mais ninguém vê
Somos um  em duas metades... metade de ti em mim, metade de mim em ti
Somos o bem e o mal...a lua e o sol
Somos o céu e o inferno, o mar e terra
Somos Anjo e o demónio, a paz e a guerra
Somos o sal e o açúcar, o mel e o fel
Somos um barco assombrado no cais, somos sombras na bruma
Somos o mar em areia de espuma
Somos  janela aberta no coração, somos as grades da nossa prisão
Somos o silencio da nossa  voz, somos tudo o que resta de nós
Os meus olhos veem em ti o que mais ninguém vê
Vejo em ti flores, e um lindo jardim
Sabes porquê?
Porque tu amor...foste feito para mim,

R.M.Cruz

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Vou amar-te sempre!

Vou amar-te sempre!
Mesmo que a vida te afaste de mim, vou amar-te!
Ainda que todos digam que não é possível...eu sei que sim, porque dentro de mim existirá sempre uma partícula de ti,  mesmo que tu penses que levaste tudo...
Vou amar-te mesmo que as nuvens tapem o sol e que dentro do meu mundo exista  uma escuridão profunda...eu sei que no meu coração há uma réstia de luz que me levará ao cimo do sol.
Vou amar-te, mesmo que  o raciocínio me tire o meu estado de lucidez, eu vou amar-te na minha loucura. Porque amor.... é na loucura que eu  sou  feliz!
  É na loucura que eu te sinto, é na loucura que eu te tenho...
Vou amar-te sempre!
Despir-me-ei de tudo o que me prende, soltarei as amarras da razão, investirei contra o meu próprio senso, serei a mais rebelde das criaturas, correrei pelos bosques da incerteza, saltarei o muro da vergonha...serei única!
Vou amar-te sempre!
 Usarei uma máscara feita de espinhos e pétalas de flores, para que se confundam os sábios...
Revestirei as  paredes do meu coração com blocos de gelo, e da minha boca sairão palavras de ordem e sarcasmo, para confundir aqueles que acham ,que sabem tudo sobre o amor...
Vou amar-te sempre!
 Mesmo que a minha verdade, seja a tua maior mentira, mesmo que o meu amor, seja o teu maior ódio Mesmo que a minha dor seja o teu prazer!
Vou amar-te sempre!
 Mesmo que o mundo pense que  te esqueci...
Será tão bem construída a minha máscara, que tu serás o primeiro/a a acreditar no meu esquecimento.
Preciso disso amor, preciso disso!
Vou amar-te sempre!
 Ainda que a estrada seja só de ida, ainda que o barco não volte a atravessar o rio, ainda que o comboio faça a sua ultima viagem, ainda que o céu caia sobre a terra, e o meu corpo desça ao pó, eu sei que vou amar-te sempre!
Porque tu amor, vives dentro de mim, e dentro de mim morrerás!

R.M.Cruz

quarta-feira, 13 de fevereiro de 2013

É dia de S. Valentim.....:)

Querido olha pra mim
Não me ignores por favor
É dia de S.Valentim
Padroeiro do amor

Passa o ano devagar
E tu não olhas pra mim
Olha agora meu amor
É dia de S.Valentim

Todos os amores se beijam
Nem que seja só assim
Só para causar inveja
Meu amor olha pra mim

Abraça-me e dá-me uma flor
Mesmo que seja a fingir
Finge que me amas amor
Eu finjo que estou a sorrir

Veste o  fato de cetim
Eu  o  vestido de renda
É dia de S.Valentim
Meu amor dá-me uma prenda

Põe o teu perfume mais caro
E eu o meu colar de marfim
O nosso amor é tão raro
Só em dia de S.Valentim

Eu perdoo quando esqueces
Que sou tua namorada
Mas agora vê se desces
De braço dado a calçada

A vizinhança há-de ver
Que és homem só pra mim
Ainda que não queiram crer
É dia de S.Valentim

Olharei por cima dos ombros
E direi que és o meu amor
Beija-me em frente a elas
Sou amada sim senhor

Não digam mal de mim
Mulheres de língua afiada
É dia de S.Valentim
Hoje sou mulher amada

Aperta-me pela sintura
Olha -me nos olhos amor
Quero sentir-me segura
E causar grande furor

As vizinhas vão roer
As unhas até aos dedos
Teem inveja podes crer
Do nosso amor nossos segredos

Vamos casar na  igreja
Meu amor olha pra mim
Vão roer-se de inveja
 No dia de S.Valentim

Serei mulher bem casada
Ainda que pareça engano
Ainda que seja amada
Apenas uma vez ao ano

Amor dá-me beijos de mel
Com ternuras e abraços
Os outros dias são fel
São canseiras e cansassos 

Perdoo o bem que me sabe
Pelo mal que sou capaz
Um dia vale por um ano
É  a conta que deus faz


( Brincando com as palavras)

R.M.Cruz
 




 












domingo, 10 de fevereiro de 2013

Falta de respeito!

Chegou enfim a disponibilidade de ir ao cinema: o filme "Impossível " diga-se de uma forma bem pessoal, que é um filme cuja realidade é patente nas nossas vidas, e que não é a tal coisa que sempre dizemos"áh.... isso só acontece aos outros" a questão é que nunca pensamos que os outros somos nós.
Bem mas na realidade eu não estou aqui para falar do filme, mas sim o que eu vi no fim do filme.
A sala estava relativamente cheia, de pessoas bem adultas, na casa do 40 e por aí a fora,"jovens eram poucos"....
Pessoas que tinham acabado de ver a revolta do mar varrendo a terra, mesmo assim....não aprenderam nada!
Quando eu me levanto terrivelmente emocionada, com o teor do filme, eis que olho, a sala á minha volta, e não consigo acreditar no que vejo, pipocas pelo chão, guardanapos, copos de coca cola, os recipientes das pipocas literalmente tombados no chão, enfim...uma verdadeira lixeira!
Amigos como é possível,  a nossa sociedade evoluir, se as pessoas não crescem?se fossem jovens, ainda se aceitaria.." do tipo" são jovens....meus senhores, são jovens...
 Mas não era o caso, como podemos exigir dos jovens se nós não damos o exemplo, coisas tão simples, se o fazemos numa sala de cinema, como será em nossas casas?
Falta de respeito pelas pessoas que estão a limpar as salas, falta de respeito pela sociedade, falta de respeito por nós mesmos.
Confesso que não sou propriamente uma fada do lar....mas o respeito pelos outros e pela Natureza é bom e eu gosto! Jamais faria uma porcaria daquelas, e nunca permitiria aos meus filhos tal atitude.
Acreditem saí da sala enojada a barafustar, indignada com as pessoas.E as senhoras da limpeza lá estavam á espera de limpar a porcaria que os outros podiam  evitar.
Já agora conto-vos outro episódio, estava eu aflitinha para ir á casa de banho,  dirijo-me á casa de banho do LIDL," que por sinal está sempre limpa" mas naquele dia  quando abro a porta, meus amigos....fiquei completamente abismada, como é que alguém, entra numa casa de banho publica e faz as necessidades em cima da tampa da sanita, pelos lados pelo chão, e consegue ir-se embora e  deixa-la assim, para o próximo que vier...
Virei costas e vim-me embora, mas a minha consciência vinha pesada, preferia mil vezes não ter entrado naquele lugar, pensei....vou dizer ás meninas da caixa....mas acreditem, eu tive vergonha, sim vergonha! vergonha de saber que estou numa sociedade que não respeita o próximo e desculpem-me a expressão "caga" literalmente para quem vier a seguir.
Cresceu-me uma tamanha raiva, uma revolta um nojo, que voltei para trás e só saí de lá quando deixei a casa de banho limpa, perguntam-me com quê? pois bem, eu digo-vos: com um cachecol que trazia ao pescoço, foi ali o fim do meu cachecol.
Pode-vos parecer um absurdo, e teem todo o direito de pensar o que quiserem, mas eu preferi arregaçar as mangas e limpar, do que ver e fingir que não vi!
Desculpem o desabafo, mas lá diz o ditado "Quem cala consente".
R.M.Cruz


  

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Ganhar asas e voar.....


O amor deveria ser um sentimento que nos faz bem
No entanto vejo á minha volta tanto amor, e tanta dor...
Tanta  dor de amor...
Tanto amor de dor...
Diz-se que o amor é um sentimento livre
Deveria ser, mas não é...........
Amar deveria ser largar...dar asas...deixar ir...
No entanto, quem ama, quer! aprisiona! prende!
Porque o corpo ainda é mais sedento do que a alma...
A alma, ama simplesmente.............
O corpo necessita de sentir o toque, o beijo, o carinho, o abraço
Amar-mo-nos uns aos outros sem posse,será uma utopia? não creio...
Não há nada melhor do que um abraço, um toque, um carinho...
Sim, um abraço um carinho, um sorriso, tudo é possível sem a posse
Sem ciumes...sem medos...sem perdas
Porque amar não é ter medo da perda,  o amor não é de ninguém
O amor é livre.
Amar quem eu quiser, ser amado por quem me quiser amar,há coisa melhor na vida?
O amor é incompreendido,poucas pessoas o conhecem,ouvem falar dele mas não o conhecem
Se disseres a alguém, que amas mais do que uma pessoa, no sentido de amar igualmente
Vão achar que és doida/o, pervertido/a .....que é insano.
Pois, sabes porquê? porque o ser humano não é tão inteligente quanto parece ser....amar é amar!
Amar não é possuir...não é sexo,não é corpo, amar é alma!
Sexo é outra coisa...é alimento para o corpo
 Mas se juntares o amor, já não se diz fazer sexo, diz-se fazer amor....amor carnal...
Mas o amor não se faz, o amor nasce e cresce, conforme o tratamento que lhe dás.
Na minha opinião, e ,( perdoem-me os amantes de sexo), fazer sexo com amor é algo que poucos corpos e almas conhecem, sabem porquê? porque é muito raro, dois corpos e dois corações se unirem numa alma só.
É como o sol e a lua, quando se encontram,acontece o eclipse, é tão puro, tão forte e tão intenso, que os nossos olhos não o podem ver,no entanto nem se tocam...assim é o amor entre o corpo e a alma, um eclipse raro...
Façamos sexo, satisfaçamos o corpo, é saudável, mas por favor não lhe chamemos amor
Contemplo à minha volta tanta  insatisfação, em relação ao amor, muita confusão, muita dor!
Entramos na era de aquário, da renovação, da Ascenção, da sabedoria interior...da compreensão!
Abramos as nossas mentes, para o que é bom,para a luz, para a sabedoria do amor
Saber amar, é saber perdoar, é saber entender, é colocar-mo-nos no lugar do outro, é aceitação...
Amar não é apontar o dedo, não é julgar, não é criticar....
Eu quero aprender a lagar...a deixar ser livre...a deixar voar...
Estou no caminho da aprendizagem....
Obrigada a todos os que me ajudam a entender que amar é deixar voar.....
Tudo o que é nosso volta,  o amor que dás volta para ti...sempre!!!
R.M.Cruz