quinta-feira, 22 de abril de 2010

ENRAIZADA

Sou uma flor do campo,na sua agreste existência
Na iminência que alguém no seu imperfeito caminhar
me pise, me esmague,sem sequer imaginar,que ao passar
destruiu a beleza que em mim existiu
O sol alimenta-me a alma,e eu continuo agreste
Estou enraizada
Espero que as gotas de chuva matem a minha sede
As minhas pétalas estão secas
sem cor
maltratadas pelo sol,que me alimenta e me mata
Tudo passa por mim,os dias,os anos,o sol a chuva
Só eu não saio daqui
espero que alguém no seu imperfeito caminhar
me pise,me mate
Será a minha libertação
antes a morte
do que este meu viver enraizado...


R.M.CRUZ

terça-feira, 6 de abril de 2010

RAQUEL

Na singeleza de um gesto
Na doçura das palavras 
 No olhar terno e meigo
Um perfume a flores raras
      Na decisão de um momento
    Na duvida de um instante 
 Na pequenez de um lamento
 Num sorriso radiante
                   No silêncio de um gemido
                   Na ânsia de alegria 
                   Num vestir quase despido
                    Em momentos de magia
  Passo a passo sem ter medo
Caminhas de rosto erguido
  Transportas o teu segredo
De um caminho percorrido   
                  O segredo do bom senso
                  Que poucos o sabem ter  
                  O caminho é imenso
                  É preciso saber viver
 Na leveza e no encanto
Do teu viver apaixonado 
 Sempre em frente sem ter pranto
De um mundo desejado
                 Na terra das emoções
                 Vais vivendo o teu saber 
                  Que no meio de milhões
                  És uma bela mulher 
 De corpo e alma erguida
Ao sol da madrugada 
 Que na alegria da vida,
 És mulher abençoada 
                Sabes o valor que tem
                Na vida as amizades 
               Valem mais que um tesouro
               Valem mais que mil verdades
  Leal no seu saber
Na vida e no seu caminho
  Que o seu maior prazer
É ter amor e carinho   
                   Vai então linda mulher
                    De olhos postos no mar  
                    Vai ao leme sem ter medo
                    Não te deixes naufragar

Dedicado á querida e doce RAQUEL

sexta-feira, 2 de abril de 2010

Devagar que tenho pressa.


Devagar que tenho pressa,uma frase bem escrita
É uma contradição,fica dita a desdita
Mas tem algo especial,o que me leva a pensar
Pense bem ou pense mal,não quero andar devagar
Tenho pressa de viver,pois não sei se voltarei
Não faz sentido morrer,sem saber quem eu serei
Serei um pobre,um desgraçado?ou uma Rainha a mandar?
Serei touro? serei veado?serei cobra a rastejar?
E assim quero viver,poder reparar o meu erro
Sei que um dia vou morrer,mas não me causa medo
A vida é uma passagem,umas férias,podem crer
O futuro é uma miragem,tenho pressa de viver
Mas quero ir devagar,na escolha do caminho
Não me quero enganar,e voltar para o mesmo ninho
Devagar que tenho pressa,de procurar a perfeição
Que a pressa não me impeça,de limpar meu coração
E assim neste labirinto,de coisas e emoções
Tudo isto é o que sinto,num mundo de contradições...

R.M.CRUZ