terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Fecho os olhos e sorrio


Quando o mundo parece não me entender
Fecho os olhos e sorrio
O mundo não me entende,porque não sabe quem eu sou
Continuo na minha busca sempre em direcção a algo
Nunca me distraio dos meus objectivos
Fecho os olhos e sorrio
Caminho por entre as rosas,mas tenho cuidado com os espinhos
Não me refugio em mim própria,pois não encontrarei auxilio
Busco o amor sentido,de alguém que me ama
Quem me ama protege-me
Fecho os olhos e sorrio
Não me perturbo com os olhares indiscretos
Apenas me olham porque notam a minha diferença
Não me distraio com as obras alheias
Isso só serve para me despistar da minha própria atitude
Nunca nego a minha origem
É ela que faz de mim aquilo que eu verdadeiramente SOU
Fecho os olhos e sorrio
Eu estou aqui por um motivo
Não me atormento a descobrir qual
Simplesmente vivo a vida e ela me dirá o motivo
Sempre que me der vontade de desistir
Olho para dentro de mim,é lá que vou buscar energia para seguir em frente
Mesmo que alguém me diga que é impossível,ou que sou louca
Faço ouvidos moucos,quem não tenta já perdeu
Mesmo que caia,não faz mal,levanto-me devagarinho,sacudo o pó e continuo a caminhar
Se um dia me perguntarem quem sou
Direi apenas sou EU
Nunca nego um sorriso, um sorriso apenas,é a cura para muitos males
Fecho os olhos e sorrio
Entro dentro de mim e busco o silêncio,mesmo no meio da multidão,sei que é possivel
No silencio ouço a voz do meu subconsciente,que sempre me alerta para o perigo
Vivo a vida com intensidade,tudo passa depressa,num pescar de olhos estou no fim da linha
Não há tempo a perder,caminho passo a passo,sem me preocupar aonde vou chegar
O importante é caminhar convicta de que chegarei a algum lugar
Mas não é a chegada que é importante...a verdadeira importância está na caminhada
Esta sou EU
Com defeitos e virtudes
Um pouco louca,um pouco sábia
Sou o que sou
Um ser humano em construção
Fecho os olhos e sorrio.......................
Busco a liberdade dentro do meu próprio ser
Busco a felicidade na intensidade de viver!
R.M.CRUZ

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

No Natal parece que Deus toca no coração dos homens...


Natal...
No Natal,há qualquer coisa no ar,parece que Deus toca os corações dos homens.
Nas ruas as pessoas olham-se nos olhos,cumprimentam-se,desejam coisas boas umas ás outras.
No Natal,reparamos no indigente,sem passarmos indiferente,ele sempre ali esteve,mas nós não o víamos,ou se o víamos,passávamos ao largo.
No Natal,há festas de solidariedade,há partilha há vontade.
No Natal temos tempo de visitar um amigo,de mandar um postal a um familiar distante,temos tempo de convidar os filhos,os pais,os amigos.
No Natal,reparamos no gato vadio,temos vontade de o levar para casa,de o tirar do frio,reparamos no vizinho doente,temos um doce para lhe levar,uma palavra amiga.
No Natal,parece que não há guerra,que a paz desceu sobre a terra,e que os homens se uniram na compreensão,na paz e no amor.
No Natal,temos tempo de visitar um velhinho á tanto tempo esquecido,temos tempo de ouvir o seu lamento.
No Natal,as televisões invadem a nossa casa,trazendo noticias de altruísmo,de festas de solidariedade,de ajuda de vontade.
No Natal as famílias amam-se,não há rancor,as feridas são curadas,só existe a paz e amor.
No Natal,lembra-mo-nos das pessoas nas prisões,nos pobres das ruas,nas mulheres abandonadas,nos casais separados,nos homens sozinhos.
No Natal, sempre arranjamos maneira de que o dinheiro chegue para comprar um presentinho,para alegrar alguém que não tem ninguém.
No Natal,os homens parecem buscar forças para levar a paz ao mundo,parece que os invade um sentimento nobre,um sentimento há muito tempo adormecido,esquecido no fundo do coração.
No Natal,ouvem-se canções de paz,ouvem-se poemas de amor,de solidariedade,de calor.
No Natal, a chuva cai miudinha,misturada com flocos de neve,parece que a terra é coberta com um manto divino.
No Natal,sorrimos mais,cantamos,dançamos,levamos consolo aos outros,no Natal há magia,há consolo há alegria,há abraços e beijos.
No Natal,lembra-mo-nos,dos pais,dos avós,dos filhos,dos amigos,lembra-mo-nos dos que partiram,dos que ficaram,dos que sorriram dos que se magoaram.
No Natal,lembra-mo-nos,dos doentes dos hospitais,dos orfãos,das crianças abandonadas.
Alertamos para as mortes nas estradas,para os pisos escorregadios,lembra-mo-nos dos famintos,dos vadios,das dispensas vazias,das camas isentas de calor,das vidas ceifadas,levadas...lembra-mo-nos da dor.
No Natal lembra-mo-nos,dos soldados que estão na guerra,desejamos paz na terra,lembra-mo-nos dos outros países, onde não há paz,onde não há pão,onde as mulheres são apedrejadas,mutiladas,assassinadas,lembra-mo-nos que existe pedofilia,que existe gente crua,negra fria...
No Natal todos queremos ser heróis,somos tocados com o sentimento altruísta,somos tocados,com o sentimento de amor,queremos vestir os nus,dar comida aos que têm fome,queremos dar uma casa aos que não têm abrigo,pôr em segurança os que estão em perigo,dar um abraço a quem não tem aconchego,dar a coragem a quem tem medo,queremos ser a companhia de alguém,lembra-mo-nos dos que choram sem mãe,dos que caem na vicio da droga,do álcool,do roubo,da morte.
No Natal,lembra-mo-nos de um Deus,que parece que existe,lembra-mo-nos daquele que anda triste,do que não tem casa,cama,mesa.
Pois é...No Natal o mundo parece ser perfeito...será que é?
Se tudo isto é possivel no Natal,porque não é sempre?
Afinal é possivel?
O ser humano no Natal consegue ouvir a sua voz interior,a voz da alma,a voz do amor.
Seria bem melhor,que não fosse passageiro,que existisse altruísmo a tempo inteiro.
Quem diz que não é possivel?
Quem diz que o homem não pode criar um mundo "quase perfeito"?ou pelo menos com menos defeito?
Quem disse que a utopia não pode tornar-se um sonho real?a utopia acaba quando o homem acredita,sonha e realiza.
Quem disse que o homem é isento de amor?
Quem disse que o homem não é capaz?
No Natal os homens caminham de mão dada com Deus,entregam-se á sua fé,e conseguem coisas maravilhosas,verdadeiros milagres.
No Natal,o homem alimenta o leão bom,ele despe a capa que o tapa,despe-se de preconceitos,despe-se de malicias,assume os seus defeitos.
Ou será tudo hipocrisia?será que a alma do homem é vazia?
Não!!!Não é!!!
O homem é um ser bom!
Basta acreditar!
Eu acredito,que o homem pode mudar!
Nem que seja no Natal.

R.M.Cruz

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

A VIDA! O MAIOR PRESENTE!


A vida é um presente!
Quando se é pequenino,queremos ser grandes para poder chegar onde os grandes chegam,para poder-mos comer o que os grandes comem,depois...chegamos a grandes queremos ter a maior idade,para podermos ir ás discotecas,aos cinemas ver filmes para maiores de 18anos,depois...queremos ter autonomia para assinar contractos erguer empresas comprar carros,depois...queremos ser responsáveis,queremos casar...ter casa filhos,esposa,marido...vivemos a vida a querer ser...depois...ficamos velhinhos e não há lugar para querer,nem para sonhar,nem para viver...depois ficamos a lamentar,a razão do querer chegar,a que lugar?
Perdemos tempo a querer ser...esquece-mo-nos de viver o momento,o estatuto da idade,brincar,rir saltar,sonhar...vivemos sempre a pensar em ser aquilo que na realidade nunca fomos!
O tempo passou e tudo ficou,agora não há mais tempo para querer ser...limitamos-nos a ser o que os outros quiserem,um velho esquecido,num banco de jardim,um velho depositado num "lar "qualquer,um velho abandonado na cama de um hospital,um velho indigente morto na valeta ou num beco...se tivermos sorte poderemos ser um velho amado,no seio da família...
Para que foi tanta pressa para chegar a lugar nenhum?
Para que quisemos sempre ter a idade mais além?
A vida tem as suas etapas viva-mo-la na hora,no momento,no PRESENTE!
A vida passa a correr,sem dar tempo de querer ser...ou és...ou não és...ou fazes ou fica por fazer,ou dizes ou fica por dizer,ou vives ou ficas por VIVER!
Hoje sou o que não fui ontem,amanhã serei o que não sou hoje...
E assim nesta roda em em que a vida não espera,quero viver cada momento como que se do ultimo momento se tratasse.
Viver o estatuto da idade,sem pensar em ser...aquilo que nunca sabes se SERÁS...
Sou o que sou!vivo o que vivo,e assim no meu PRESENTE vou construindo o meu futuro,que será sempre o meu PRESENTE!o futuro não existe,apenas existem etapas da vida,uma coisa que não é,não existe!sou o que sou sem nada a perder,não sei para onde vou,nem sei se vou viver,aqui agora sei que sou gente,vivo a vida que é o meu maior PRESENTE!

R.M.CRUZ

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Tudo é espera


Na vida tudo se espera!
Espera-se um filho nascer,um ovo a chocar
Um velho a morrer,a morte a tardar
Espera-se o dia ,e a noite a chegar
Espera-se a sorte e a noiva no altar
Espera-se um olhar de ternura,de quem não quer dar
Espera-se o sonho sonhado,de quem não sabe sonhar
Espera-se a colheita, da semente lançada
Espera-se o sono,pela madrugada
Espera-se um sorriso aberto,para matar o medo
Espera-se que alguém guarde ,o nosso segredo
Espera-se o sol e o dia a nascer
Espera-se a tarde e o anoitecer
Espera-se um milagre,de quem não crê
Espera-se a analise de quem não vê
Espera-se o perdão,de um assassino
Espera-se consolação para a Mãe do menino
Espera-se a esperança,que tarda em vir
Espera-se a criança,que não pode sorrir
Espera-se a fé ausente,do ser humano imperfeito
Espera-se dar um fim, ao preconceito
Espera-se a idade adulta,para ser independente
Espera-se a multa da infracção inocente
Espera-se a justiça que é tão tardia
Espera-se a cobiça de gente doentia
Espera-se o fim do mês,que teima em tardar
Espera-se a vez de de um voto se dar
Espera-se que o amor afague os corações
Espera-se no peito de quem não sente emoções
Espera-se um anjo caído do céu
Espera-se o perdão de quem não te deu
Espera-se a coragem,de o mundo enfrentar
Espera-se a viagem que nunca vai chegar
Espera-se as férias de um ano de trabalho
Espera-se um mundo virado ao contrário
Espera-se o Domingo,para descansar
Espera-se o marido,para vir jantar
Espera-se que os filhos possam crescer
Espera-se a liberdade,que nos faz viver
Espera-se no carro,para arrancar
Espera-se no trabalho, o patrão a chegar
Espera-se a cura, para a doença fatal
Espera-se o árbitro, para o apito final
Espera-se na caixa do supermercado
Espera-se o dia do encontro marcado
Na fila da vida tudo se espera
Espera-se o verão,e a primavera
Espera-se a morte que vem sem avisar
Espera-se a sorte de não esperar
Espera-se que o tempo nos deixe viver
Espera-se... é o tempo,não há tempo a perder
E na espera da vida o tempo não perdoa
Não percas tempo nem vivas á toa...

R.M.CRUZ

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

DESABAFO NOSTALGICO


Conduzir... faz a gente reflectir.
Hoje... enquanto conduzia o meu carro!
A estrada era nostálgica,com debruados a castanhos e amarelos pelo meio, uma linda cor de fogo,deixando escapar aqui e ali um pouco de verde, que ainda sobrevivia á estação do ano a que não pertencia,nesta visão meio utopica,onde parece que o mundo é um paraíso.Daquelas alturas,em que a gente não quer que a viagem termine,onde conduzimos sem querer chegar a lugar algum...pois... foi numa pequena viagem assim, que eu vinha a reflectir.
Como o ser humano está cada vez mais metido no seu próprio mundo,narcisista,egoísta,calculista...Teria aqui muitos sinónimos associados ao termo...Mas dizia eu,ou antes pensava eu...O homem está a substituir as máquinas pelo calor humano,já não há toque,já não há mimo,já não CONTACTO.
Que quer a humanidade?
Passar a ser robotizada?
Que andamos a ensinar ás nossas crianças?
Em vez de lhes darmos bonecas,e casinhas,ou carrinhos e peões...NÃO!damos-lhes jogos consolas,computadores,e afins...chegamos ao cumulo de lhes dar-mos telemóvel ainda na primária.
Tudo bem!chamem-me retrograda,atrasada,ignorante,pois então não me importo nada com isso,desde que eu ache que o convívio humano faz muita falta,é preciso levar as crianças ao parque,é preciso andar com elas em CONTACTO com a NATUREZA,elas precisam sentir,tocar,cheirar,respirar,sonhar,VIVER.
Ao invés disso,andamos sempre atarefados a correr para lado nenhum,chateados,envolvidos com o nosso mundo de" merda"enquanto as nossas crianças se fecham nos seus quartos a jogar play stashion,ou então a ter conversas pela internet com "amigos ocultos"onde falam o que deviam falar com os pais e familiares,levando-os, muitas vezes a criar situações de perigo.
Em que mundo estamos?
Tudo bem...acompanhar os tempos sim,mas com regra peso e medida,"digo eu que sou leiga no assunto".
Vindo eu neste meu pensamento cheguei á portagem,sem me aperceber, estico a mão, com o tiket e o dinheiro já preparado,e vou dando bom dia...BOM DIA "disse eu"RESPOSTA :insira o tiket ou cartão a máquina devolve o troco!e eu... que estava numa de dar um sorriso humano ao senhor da portagem,e até passar um pouco da minha simpatia,para provar a mim mesma que é bom DAR...qual foi a minha tristeza ao constatar que já não era o senhor da portagem mas sim uma MÁQUINA,porra!!!a quem vou agora pedir informação na auto-estrada? a quem vou desejar um bom dia enquanto faço uma viagem? com quem vou resmungar quando achar que a portagem está cara? a quem digo que o governo está a roubar os cidadãos?
Continuei caminho, a maquina desejou-me boa viagem e agradeceu a preferência,"por favor... desde quando uma máquina tem preferência?
Estão a substituir os homens pelas máquinas!?!?
Qualquer dia as pessoas nem se sabem cumprimentar.
Não se olham nos olhos.
Não sorriem.
Andam ao lado umas das outras mas não se vêm.
Acho que estamos a chegar a uma realidade,que ainda há pouco era uma ficção do Steven spilberg.
Amigos desculpem o desabafo,sei que não o faço só para o computador,"esta é uma modernidade que ainda se tolera,sabendo que os nossos amigos mais distantes têm acesso aos nossos pensamentos"digamos que é um mal necessário,ou então que não há bela sem senão.
Beijos!!! e a cada um que eu encontre no caminho da vida, pode crer que eu o abraçarei.
R.M.Cruz

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Não há diferença



Entre mentiras e verdades,entre sonhos e quimeras
Entre furiosas tempestades,entre as mais belas primaveras
Entre amizade sincera,entre a obscura hipocrisia
Entre os choros e gemidos,entre sorriso e alegriaEntre monstros e donzelas,entre o sonho e o pesadelo
Entre compaixão e indiferença,entre a coragem e o medo
Entre a bofetada e o carinho,entre o inferno e o céu
Entre a valeta e o ninho,entre a luz e o breu
Entre as coisas mais abstractas,entre tudo o que há no mundo
Entre as as flores e as matas,entre o nobre e o vagabundo
Entre choros e risos,entre subidas e quedas
Entre cidades e campos,entre bondades e feras
Entre santos e pecadores,entre demónios e anjos
Entre analfabetos e doutores,entre bruxas e arcanjos
Entre o céu e a terra,entre armas e flores
Entre a paz e a guerra,entre ódios e amores Não existe distância...nem sul...nem norte...
Entre simples mortais não há distinção na morte!
R.M.CRUZ

terça-feira, 16 de novembro de 2010

NAS MINHAS MÃOS


Trago nas mãos a palavra
Da língua gestual
Trago sonhos e amor
Falo do bem e do mal
Falo dos sentimentos
Que invadem o coração
Falo de belos momentos, feitos na palma da mão
Nas minhas mãos,trago gestos
Que me dão a liberdade
Trago sonhos e afectos
Trago mentira...e verdade...
Nas minhas mãos,trago a palavra
De raiva,ódio e amor
Trago amizades tão raras,trago o perfume da flor
Nas minhas mãos, trago o sonho
Da diferença entre iguais
Trago versos que componho
Com meus gestos manuais
Trago a vida em movimento,das palavras que não ditas
Trago a voz do sentimento
De verdades infinitas...
Trago a minha alma nos dedos
No meu coração trago a magia
Trago no seio os medos
No sorriso a alegria
Vou gritar aos quatro ventos,com palavras gestuais
Que nesta vida de lamentos
Somos todos diferentes,e todos iguais!!!

R.M.Cruz

Poema dedicado ao dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa.
Comemoração Na Escola Carlos Amarante Braga

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

EU QUERIA


Eu queria dizer ao mundo que sou feliz
que o amor cá no fundo
é aquilo que a gente quis
Saber viver sem pedir nada
acordar pela madrugada
sem reservas nos abraços
sem medos e sem cansaços
Eu queria gritar, não tenho nada a pedir
apenas me ocorre sorrir
erguer os braços e agradecer
este meu jeito de viver
Eu queria gritar ao mundo que a futilidade
não produz
e que o consumismo não tem luz
do que nos cerca ao redor
o caminho é a paz e o amor
Eu queria dizer ao mundo
que tudo passa de repente
viver a vida ao segundo
o que conta é o presente...
Eu queria,queria..........
R.M.Cruz

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

AMIGA!!!


Ser amiga, não é enxugar-te as lágrimas
É chorar contigo!
Ser amiga, não é tirar-te as pedras do caminho
É mostrar-te as pedras!
Ser amiga, não é dar-te palmadinhas nas costas,dizendo que tudo passa
É passar contigo!
Ser amiga não é caminhar á tua frente para chegar primeiro
É aplaudir-te nas tuas vitórias!
Ser amiga não é andar atrás de ti para te levantar quando caíres
É caminhar a teu lado,para que te segures no meu ombro!
Ser amiga não é ir quando todos ficam
É ficar quando todos vão!
Ser amiga não é apontar-te o horizonte
É dar-te forças para caminhares rumo a ele!
Ser amiga não é lamentar o teu sofrimento
É sofrer contigo!
Ser amiga não é criticar-te
É mostrar-te onde estás errada!
Ser amiga não é ferir-te com a mentira(que além de ferir destrói)
É presentear-te com a verdade(ainda que a verdade doa,dói de uma só vez)
Ser amiga não é apontar-te o dedo
É elogiar-te quando mereces
Ser amiga não é mandar-te flores no dia do teu aniversário
É abraçar-te,e festejar contigo!
Ser amiga não é dizer que gosto de ti
É provar-to!
Ser amiga não é sonhar contigo
É incluir-te nos meus sonhos!
Ser amiga,não é dizer que consegues subir a montanha
É subi-la contigo!
Ser amiga,não é estar sempre visível
É estar presente!
Ser amiga,não é dizer a todo o mundo
É sentir em mim!
Amiga é ser tudo!sem analises,nem preconceitos
sem modéstia,com defeitos,com alegria e emoção
com fantasia,e coração,com leveza e com calma
com fé e com alma!

A todas as minhas amigas,que por um motivo ou por outro
não as visito com frequência,mas que sabem, e têm certeza que eu estou com elas!
R.M.CRUZ

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

SER...MULHER!


Ser mulher é parir,ser mulher é muito mais
Ser mulher é saber sorrir,é amar muito...é amar demais
As nuvens povoam a tua mente ,não desistas de lutar
Usa a coragem,vai sempre em frente,TU és MULHER, és verbo AMAR
Muitas vezes a tristeza,acorrenta o coração
Mas tu amas a Natureza,e não cais em solidão
Vai em frente...Não tenhas medo do porvir
Sem amor e sem fadiga,não há vida não há sentir...
Ás vezes o vento sopra... mais veloz,que a própria morte
És como um barquinho de noz,abandonada á própria sorte
Não há nada que te acalma...noites frias de inverno
A tristeza queima a alma,como o fogo do inferno
MULHER tu és forte,como as águas do Oceano
Como a força do vento norte,não te leves no engano
És como as manhãs de Outono,na sua serenidade
És MULHER,és o teu próprio dono,és doçura és verdade
Não o digo por dizer,os olhos não deixam mentir
És MULHER de muitas vidas Mulher de muito sentir
As lágrimas lavam-te o rosto,precisas de ficar só
Queres esconder o desgosto,sem que de ti tenham dó
Quando te sentes só,fecha os olhos e sorri
Não deixes passar a vida,para que a vida não passe por ti

Poema dedicado a todas as mulheres,mas foi escrito especialmente
para a minha grande amiga IDA,minha amiga de ITÁLIA

Beijos
R.M.Cruz

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

NO MESMO CAMINHO


TU ÉS O POEMA DO TROVADOR
ÉS A MAIS BELA CANÇÃO DE AMOR
E SE EU DESISTIR DE TUDO O QUE É TEU
É PORQUE A MINHA ALMA NÃO MERECEU
SER TUA ALIADA NA VIDA E NA MORTE
SER O NASCER DA MANHÃ,SER O VENTO DO NORTE
TU ÉS A VOZ DA MINHA RAZÃO
EU SOU A MELODIA DO TEU CORAÇÃO
AMIGA DE SÉCULOS E SÉCULOS SEM FIM
POR MUITO QUE EU ERRE NÃO FUJAS DE MIM
PORQUE UMA AMIZADE NÃO PODE ACABAR
MESMO CAINDO PARA LEVANTAR
ÁS VEZES ENTRAMOS EM CONTRADIÇÃO
MAS TEMOS QUE DAR A VOZ Á RAZÃO
FERIDAS ABERTAS E DE TANTA DOR
NAS HORAS MAIS CERTAS EXISTE O AMOR
TRINTA ANOS DE AMIZADE
CONTABILIZADA PELO TEMPO
ENFRENTANDO MARÉS E RAJADAS DE VENTO
A VIDA TEM-NOS, POSTO Á PROVA
MAS A AMIZADE,SÓ CRESCE E RENOVA
CONTINUEMOS ASSIM SEM NADA TEMER
AMIZADE É FLOR QUE VAMOS COLHER
MESMO QUE EU MORRA E DO MUNDO ME DESPEÇA
FICA O MEU AMOR E A MINHA PROMESSA
AMIGA DA ALMA QUE FERIDAS ABRISTE
COM GARRA E FÉ TU NÃO DESISTISTE
LEVEMOS OS SONHOS,LIVRES AO VENTO
SEM MESQUINHICES NEM CONTRATEMPO
VIVER NO PRESENTE É O MAIS CERTO
AMAR O MOMENTO NO MESMO TRAJECTO
PORQUE AMANHÃ PODE NÃO CHEGAR
E A VIDA É AGORA É HORA DE AMAR

DEDICADO COM TODO O MEU CARINHO
A TI MINHA DOCE LU
FELIZ ANIVERSÁRIO

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

AMOR INCONDICIONAL

Se eu disser que te amo
Acredita!
Só o digo quando sinto, palavra tão infinita
Que por ela eu não minto
Não posso dizer em vão,nem obstruir seu caminho
Sinto-a no coração,Faço dela meu destino.
Amo a vida com paixão...cada dia é um presente
Amo cada segundo...como se o vivesse para sempre
Amo-te filho da alma!
Teu corpo saiu do meu
Sem ti o mar não se acalma,és anjo vindo do céu
Amo-te meu bom companheiro...de caminho percorrido
De amor foste o primeiro,de muitos o escolhido
Amo -te minha amiga,tens o baú dos meus segredos
És a força que me dá vida... que atenua os meus medos
Amo-te ó mar salgado,a ti entrego minhas mágoas
A ti levo o meu fardo...para que o leve, as tuas águas
Amo-te ó sol divino! teus raios são minha luz
Companheiro do meu destino,que á felicidade me conduz
Amo tudo em geral,não há limite para o amor
Amar assim não faz mal,ainda que cause dor...
Quando digo que te amo
Digo-o com o meu sentir
Nestas palavras não te engano
Não te consigo mentir
Diz tu também!
Sem medo do que lá vem
Diz á tua mulher,tua amiga,tua mãe
Diz seja a quem for,diz sem restrições
Sacia essa fome de amor...
Alimenta os corações
Quanto mais amor se dá
Mais cresce em nossa mão
O amor reproduz-se, abunda no coração
Amor incondicional
Que a todos faz tão bem
Ama tudo em geral
É tão bom...sabe tão bem...

R.M.CRUZ

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

LÁGRIMAS...


Ai eu soubesse...porque caem as tuas lágrimas
Apressaria-me a procurar uma solução
Para atenuar a tua dor
Mas eu nem sei, se as tuas lágrimas
São lágrimas de raiva, de ódio, ou amor
Tu escondes as legendas
Que identificam a emoção
Não sei se choras de alegria
Ou se choras de insatisfação
Vejo as lágrimas cair...
Espero que falem por ti...
Mas emudeceram ao sentir
Que eu olhei, e que as vi
Lágrimas de dor?
Não sei!
Lágrimas de amor?
Talvez...
Deixa-me então, ser a solução
Para atenuar essa dor
Sentida no teu coração
Porque a dor e o amor
Caminham na mesma direcção
O amor provoca a dor
E a dor adoece o coração
Se me deixares ser a seiva
Para curar essa dor
Serei a melhor receita
Curarei toda a maleita
Toda a tristeza de amor.

Para ti que pensas que estás só no Mundo
e que não acreditas que o amor é a solução para todas as feridas.
R.M.CRUZ

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Em construção


O meu amor está em obras
em fase de construção
O seu engenheiro é o meu próprio coração
Nunca consegue finalizar o projecto a que se propôs
Hora ergue,hora destrói ,á procura da perfeição
Nunca está satisfeito,nunca toma uma decisão
E a obra continua,com projectos de melhoras
Mas o meu coração,não encontra uma data definida
para a sua inauguração
É o fim da própria vida,que lhe vai dar a perfeição.
E assim o meu amor,busca as ferramentas mais certas
Quantas vezes e quantas...a obra parece boa...mas há fendas encobertas.
Nada próprio para as intemperas,dos vendavais e tempestades
nada próprio para as feras,das contendas e maldades...
O engenheiro não quer que a obra prossiga,com defeitos de construção
Mandou chamar outro amigo que lhe dê outra opinião
Veio então a Esperança,e disse:amigo tem fé
Porque esta construção irá se manter de pé
Tu e eu, no mesmo projecto,com força e com vigor
Seguiremos o trajecto, da construção do amor
Será a mais bela construção,do ser humano,sem igual
Vais construir o monumento, do amor incondicional.
Venham todos...podem vir!
Qualquer raça ou religião
Venham ver este projecto,feito pelo coração
De mãos dadas nesta obra
coração e esperança,foram postos os dois á prova...
Quem espera sempre alcança.

R.M.CRUZ

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

SONHO


Na vida vais caminhando,sem saber ao certo onde vais
Vais tacteando o caminho,que te leve ao sonho
Talvez um sonho ainda não sonhado,vais á procura de um lugar,onde possas deitar a alma,aconchegar o coração,e sim...Depois sonhar.
Num sono calmo e sereno,vais construindo o teu sonho,devagar lentamente,vais sonhando...
No teu sonho constróis,o cenário que inventaste...
Buscas as personagens...
Delas tu fazes a tua realidade,e de alma cheia de tudo e nada,vais fazendo a peça mais louca da tua vida.
Inventas um castelo,e nele colocas o amor, que te moveu,dás um sopro nas personagens e dás-lhe vida.
Talvez precises de mais um pouco...
Então nesse castelo deste lugar ao demónio,para poderes justificar a luta dos Anjos.
Mais além constróis um muro,para barrares a entrada aos vilões,mas...o muro cede e os vilões entram, recrias a cena,buscas mais personagens,fazendo a guarda aos vilões.
E nesta história que recriaste o sonho já não é sereno,as personagens tornaram-no pesado.
E tu que levaste amor para dentro do castelo,procuras desesperadamente alguém que lhe saiba dar utilidade.Nesse momento inventas o Deus do amor.
De repente estás em cena tu és a Deusa do amor,procuras no meio do sonho,a alma do sonhador.
E nesta história inventada,tu foste a heroína da peça,na tua peça sonhada,deste vida ao que não era nada.
Sendo a Deusa do amor,levaste a alma e a vida ao sonhador.

Maíra
R.M.Cruz

sábado, 17 de julho de 2010

AQUI


AQUI ONDE ME SENTO E RESPIRO,ACORDO O MEU SENTIR
SINTO AS PONTAS DOS DEDOS, A REVELAR OS MEUS SEGREDOS
LEVANTO A CABEÇA,SEM MEDO
SINTO O CORAÇÃO AOS SALTOS,VENCENDO OS SEUS RECEIOS
AQUI ONDE ME SENTO,E NÃO ME LAMENTO,DA VIDA QUE PASSA
AQUI TUDO NASCE NA MINHA MENTE,DESCE PELAS MINHAS VEIAS
VEM Á PONTA DOS MEUS DEDOS,E DESAGUA NO MEU OLHAR
EU SINTO-ME LEVE,FLUTUO...SEM DOR, SEM REMORSOS, SEM NADA.
DEPOIS... AS PALAVRAS ACARICIAM-ME O ROSTO
COMO UMA SUAVE BRISA, EM NOITES DE VERÃO
O MEU CORPO FICA LEVE,O MEU ESPÍRITO,DANÇA NO AR
COMO UMA TRIBO NA DANÇA DA CHUVA
E EU SINTO-ME SEM ME SENTIR,EU GRITO SEM ME OUVIR
SILENCIO A MINHA VOZ,MAS O GRITO NÃO SE CALA
AQUI ONDE ME SENTO,TUDO É REAL, E TUDO É SONHO
AQUI SÃO AS PALAVRAS QUE EU COMPONHO
QUE FAZ O VERDADEIRO MUNDO EM QUE ME SENTO E DESCANSO
NA SOMBRA DE UM PINHEIRO MANSO,QUE ME PROTEGE E ME ACALMA
AQUI SOU UM CAPRICHO DE AMOR,QUE DÁ RAZÃO AO SONHADOR
SOU AS PALAVRAS EM MOVIMENTO QUE VAGUEIAM NO MEU ESPAÇO
SEM HAVER FORMA DE CANSAÇO
AQUI ONDE EU ME SENTO E ESCREVO AS PALAVRAS QUE PASSAM
E POVOAM A MINHA MENTE,MESMO SABENDO QUE ESTOU AUSENTE.
AQUI ESTOU NO MEU MUNDO
ENTRE LETRAS E PALAVRAS ENTRE FRASES E COMPOSIÇÕES
AQUI EU ESCREVO,AQUI EU REGISTO AS EMOÇÕES.

R.M.CRUZ

sábado, 10 de julho de 2010

ESTA SOU EU!


SE VISITASTE O MEU BLOGUE,DESDE JÁ AGRADEÇO!!!
FICA À VONTADE!
TUDO O QUE ESCREVO SAI-ME DA ALMA.
ESCREVO PARA TI, PARA ELE, E PARA VÓS!
SOU UM CANAL DE EMOÇÕES,VIVO AS MINHAS, AS TUAS, E AS DELES,DEPOIS TRANSFORMO-AS EM PALAVRAS.
AMO O SER HUMANO,E ACREDITO QUE TODOS NÓS TEMOS UM LADO BOM E UM LADO MAU.
NASCEMOS COM LIVRE ARBÍTRIO,AS ESCOLHAS SÃO NOSSAS,MUITAS VEZES NÃO SÃO AS MELHORES,MAS SÃO AS POSSÍVEIS.
NÃO É NA ESCOLHA QUE ESTÁ A CORAGEM,A CORAGEM ESTÁ NA CONSEQUÊNCIA DA ESCOLHA.
MUITAS VEZES NÃO FAZEMOS O QUE GOSTAMOS,FAZEMOS O QUE TEM QUE SER FEITO(...)
ACREDITO NO SER HUMANO,ACREDITO QUE TODOS NÓS TEMOS UMA RAZÃO PARA OS NOSSOS ATOS.
NÃO NOS COMPETE JULGAR.O JULGAMENTO É ALGO MUITO FÁCIL E PERIGOSO.
ACREDITO NA FAMÍLIA E NA AMIZADE.
PERDOAR A FALHA DE UM AMIGO É PERDOAR A NOSSA PRÓPRIA FALHA.
LEMBRAR QUE OS AMIGOS NÃO SÃO PERFEITOS,SÃO SERES ERRANTES, TAL COMO NÓS.
ACREDITO NA NATUREZA COMO OBRA SUBLIME E SUPREMA DE TODAS AS COISAS.
ACREDITO NA NOSSA FORÇA INTERIOR,NÓS SOMOS CAPAZES DE MUITO MAIS,O PROBLEMA É QUE SOMOS MEDROSOS,TEMOS MEDO DE ARRISCAR,O RISCO É O TRAMPOLIM PARA A APRENDIZAGEM.
APRENDER SIGNIFICA ERRAR,CAIR,TROPEÇAR,CHORAR.
NÃO SOU APOLOGISTA DA PERFEIÇÃO,POIS NÃO ACREDITO NELA,NÃO PROCURO A PERFEIÇÃO,PROCURO APRENDER,PROCURO SABER.
SOU UMA PESSOA INCONSTANTE,VIVO SEMPRE COMO SE AMANHÃ NÃO EXISTISSE.
ENTRA...FICA À VONTADE, PORQUE ACREDITO QUE O MEU MUNDO TAMBÉM PODE SER O TEU.
AGRADEÇO QUE COMENTES.
FALA BEM
FALA MAL
MAS FALA
NUNCA DEIXES DE EXPRESSAR A TUA OPINIÃO,POIS O PIOR DE TUDO É NÃO TERES OPINIÃO.
OBRIGADA E VOLTA SEMPRE QUE TE DER NA GANA.
R.M.CRUZ

quarta-feira, 7 de julho de 2010

"GRITO"


SER O QUE SOU SEM NADA DIZER
IR ONDE VOU SEM NINGUÉM SABER
FALAR O QUE QUERO,COM LIBERDADE
SACIAR O DESESPERO,DA MINHA SAUDADE

DAR UM GRITO DE DOR,NA MINHA AGONIA
NO MEU SILENCIO,NA MINHA MAGIA
NÃO SUFOCAR A MINHA PAIXÃO
SEM RESSENTIMENTO,SEM DESILUSÃO

OLHAR O HORIZONTE,SEM QUE ME TAPEM OS OLHOS
BEBER DE UMA FONTE,ONDE CAI AMOR AOS MOLHOS
NÃO ME CALEM A VOZ,DA VIDA QUE QUERO
O TEMPO É VELOZ,E A CONTAGEM É ZERO

DEIXEM-ME AMAR,O AMOR VEM DE DENTRO
DEIXEM-ME VACILAR, NO MEU SOFRIMENTO
QUERO VIVER, NÃO ME SUFOQUEM A ALMA
NÃO ME BARREM O CAMINHO,NEM ME APAGUEM A CHAMA

QUERO PERDER,PARA ENCONTRAR
QUERO SOFRER,PARA REGENERAR
QUERO CHORAR,LAVAR MINHA ALMA
QUERO ERRAR,APRENDENDO SE ACALMA

DEIXEM-ME OUVIR OS TAMBORES DA GUERRA
NÃO ME TAPEM O CAMINHO QUE DE LAMA ME ENTERRA
VOU SER O QUE SOU,SAIAM DA FRENTE
IREI ONDE VOU SEREI ALMA SEREI GENTE.

R.M.CRUZ

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Reflexão


Quero ser FELIZ...quero dar mais de mim...muitas pessoas dependem do nosso amor,da nossa boa vontade,e não podemos deixar de pensar que o que fizermos "hoje"será o que vamos ter no futuro...a vida está em constante mudança,acompanhemos os tempos ,sem deixar de dar valor ao que realmente tem valor...como podemos nós dar importância ao materialismo,ao comodismo,à futilidade,se a verdadeira intensidade de viver encontra-se nas coisas mais simples e mais belas.
A utopia acaba quando acreditamos nos sonhos,quando acreditamos que é possivel.
Se fizesse-mos uma pausa e pensássemos,que de um momento para o outro tudo acaba,vivemos no fio da navalha,ao mais pequeno deslize a vida termina.
E mesmo que vivamos 80 anos...o que são 80 anos para viver tanta coisa bela da vida???
E nós fazemos o quê,com o pouco tempo que temos?Perdemo-lo a pensar, e a fazer coisas que não têm o mínimo interesse,e a vida passa-nos ao lado,e quando nos apercebemos,o tempo passou e nada ficou,a vida foi,as coisas ficaram por fazer.
Os amigos ficaram por acariciar,a família ficou por amar,A VIDA FICOU POR VIVER...
Apenas uma reflexão!

sexta-feira, 21 de maio de 2010

SAIO PELA NOITE



Saio pela noite fora á procura de me encontrar
Quando todos dormem e o silencio é meu cúmplice
Procuro em todos os lugares, mas não me encontro
A neblina tapa-me a visão, os murmúrios da noite tentam me assustar
As ramagens dos arbustos dançam ao meu redor
Tentando distrair-me da minha busca
Impedindo-me de viajar ao meu interior
Mas eu não desisto, vou caminhando devagar
Com os meus dedos tacteio a alma
O coração parece não me ajudar
Tira-me a calma, para me acordar
Poiso os meus pés em lado algum
Sinto o cheiro da bruma, parece querer que a siga
E eu vou caminho para o fundo da minha alma
Enrosco-me em mim, tenho medo
Medo do que me espera, do que vou observar
Do meu mundo interior aonde eu quero e não quero entrar
Vou seguindo a neblina sentindo que vou ao fundo
Os meus pés já não me conduzem
Ficaram retidos na noite, sós
Na entrada da minha alma, não quiseram testemunhar
O que eu estava prestes a alcançar
Por fim cheguei, não bati á porta entrei
Deparei-me com ela a minha alma
Estava cabisbaixa, triste, saudosa de mim
Abracei-a com o desespero que uma mãe abraça um filho á beira da morte
Aconcheguei-a com a ternura de uma mãe que acaba de dar á luz
Beijei-lhe o rosto banhado de lágrimas, com a ternura de uma mãe que encontra o filho perdido
Sufocada pela emoção rendida num abraço, peguei-lhe na mão
Saímos na noite
Sem medo, a neblina agora tinha uma luz
A luz da fusão de mim com a minha alma
Os murmúrios calaram, as sombras sorriram e as estrelas brilharam
E os meus pés sentiram
Já era manhã quando tudo acabou
Perdida na noite para sempre ficou
A rosa e a alma
E a rosa acordou…
R.M.Cruz

sábado, 1 de maio de 2010

MÃE

MÃE

Que verdade há no mundo que nos descreva o sentido da palavra MÃE?

MÃE é indescritível

MÃE é amor sentido, amor incondicional

É tormento vivido é estado maternal

MÃE é dor, é ventre rasgado parindo amor

Mãe é doçura, mais doce que o mel

Por fora ternura, por dentro sabor a fel

MÃE é sossego, calor e encanto

Mãe não tem medo, tremendo de pranto

MÃE é o sol que aquece e acalma

É verdade escondida no seio da alma

MÃE é certeza que tudo tem solução

É fartura de vida , é animo é prontidão

MÃE é perdão, é mãos estendidas, é beijos e abraços

É saudades sentidas é dores e cansaços

MÃE é razão, é berço materno é amamentação

MÃE é como a lua em noites de luar

Por dentro está nua por fora a brilhar

MÃE chora como se estivesse a sorrir

Suas lágrimas são como o mar, são ondas de bom porvir

MÃE nunca morre, nunca parte para sempre

Tem seus filhos na terra, seu amor nunca é ausente

Poderia escrever sem parar, todas as palavras incríveis

Mas descrever uma MÃE , não há palavras possíveis

MÃE apenas se sente a força do seu amor

Ela é uma obra divina, arte do mais sábio criado

MÃE que verdade linda, que todo o saber encerra

Eu nasci de ti como a flor nasce da terra

R.M.CRUZ

quinta-feira, 22 de abril de 2010

ENRAIZADA

Sou uma flor do campo,na sua agreste existência
Na iminência que alguém no seu imperfeito caminhar
me pise, me esmague,sem sequer imaginar,que ao passar
destruiu a beleza que em mim existiu
O sol alimenta-me a alma,e eu continuo agreste
Estou enraizada
Espero que as gotas de chuva matem a minha sede
As minhas pétalas estão secas
sem cor
maltratadas pelo sol,que me alimenta e me mata
Tudo passa por mim,os dias,os anos,o sol a chuva
Só eu não saio daqui
espero que alguém no seu imperfeito caminhar
me pise,me mate
Será a minha libertação
antes a morte
do que este meu viver enraizado...


R.M.CRUZ

terça-feira, 6 de abril de 2010

RAQUEL

Na singeleza de um gesto
Na doçura das palavras 
 No olhar terno e meigo
Um perfume a flores raras
      Na decisão de um momento
    Na duvida de um instante 
 Na pequenez de um lamento
 Num sorriso radiante
                   No silêncio de um gemido
                   Na ânsia de alegria 
                   Num vestir quase despido
                    Em momentos de magia
  Passo a passo sem ter medo
Caminhas de rosto erguido
  Transportas o teu segredo
De um caminho percorrido   
                  O segredo do bom senso
                  Que poucos o sabem ter  
                  O caminho é imenso
                  É preciso saber viver
 Na leveza e no encanto
Do teu viver apaixonado 
 Sempre em frente sem ter pranto
De um mundo desejado
                 Na terra das emoções
                 Vais vivendo o teu saber 
                  Que no meio de milhões
                  És uma bela mulher 
 De corpo e alma erguida
Ao sol da madrugada 
 Que na alegria da vida,
 És mulher abençoada 
                Sabes o valor que tem
                Na vida as amizades 
               Valem mais que um tesouro
               Valem mais que mil verdades
  Leal no seu saber
Na vida e no seu caminho
  Que o seu maior prazer
É ter amor e carinho   
                   Vai então linda mulher
                    De olhos postos no mar  
                    Vai ao leme sem ter medo
                    Não te deixes naufragar

Dedicado á querida e doce RAQUEL