quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Espero-te!


A avaliar pela luz da lua,hoje sei que virás
Os caminhos iluminados trazem-te até mim
A janela não se fechou,na expectativa de te ver ao longe
A curva do caminho é a minha esperança
Sei que estás para lá dela,e que caminhas para cá
Fixo-a no silêncio,até que o meu suspiro se solte
E rejubile de alegria
Sei que virás!
Sabes onde me encontrar, não há caminhos escuros
Tu sabes que eu te espero de alma iluminada
O meu corpo todo ele é estrelas,esperando o teu
Para que juntos se dê a fusão e se faça céu
 Deixei a porta entreaberta...não precisas bater
Quando te avistar ao virar da curva,corro para o quarto
E espero-te de braços abertos
Envolverei o teu corpo orvalhado e frio
E o aquecerei,até que te sintas meu
A avaliar pela luz da lua, sei que hoje virás
O meu coração já palpita,sinal que estás perto
Talvez ao virar da esquina
Não te demores, com medo das sombras do caminho
Nem com os sons dos animais noturnos
Que o amor que tens dentro de ti ,seja a força suficiente para não vacilares
É só o caminho até à curva, segue a luz da lua
Não receies
Não voltes para trás
Trás-me o teu amor e tudo o que provem dele
É só o caminho até à curva
A porta está entreaberta, já te vejo na colina, aceno-te e não corro para o quarto
Corro para ti, para que me vejas, e tenhas a certeza que sou eu
Dou-te a mão, e segues-me
Já não há medo,a lua continua no céu,ela sabe o que vai acontecer
Ela sabe que vamos subir até ela

R.M.Cruz
(foto R.M.Cruz)