quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

As palavras não dizem nada...

Escuta-me quando não falo
É no silêncio que deves ouvir-me
É no silêncio que eu falo o que calo
É lá que estendo os meus medos,e me curvo perante a saudade,o tédio o desconforto...
Escuta-me quando não digo nada,na ausência das palavras,há sentimentos profundos
Que esperam ansiosamente que alguém os descubra,se possível tu
Se conseguires ler-me por dentro,certamente me desdobro na tua direção
Ouve o que calo,sente a minha alma,eleva-me ao sol das minhas emoções
A tristeza abalroa a minha alma,sinto-me só,as palavras já não fazem sentido
E o amor espera...
Olha-me nos olhos e entra,procura-me por entre os meus anseios,envolve-te nos meus sentimentos
Esforça-te,ouve apenas o meu coração,escuta o que ele te diz
Verás que pouco a pouco a minha alma se torna  parte da tua
Acorda o meu amor,que cansado da espera adormeceu
Juntemos a alegria, para que seja maior a festa dentro de mim,de ti,de nós
Espantemos os medos, a solidão ,o tédio...
Agarremos a oportunidade de estarmos vivos
Não morras agora,nem me deixes morrer
É Hora de nos fazermos à estrada, de caminhar de almas dadas
É hora de descobrir o que está para lá de nós, a ternura que nos encanta,nos alimenta,nos beija
Essa ternura que chegou com o tempo
Entra pelos meus olhos,não te assustes com as lágrimas,são meus olhos a gritarem que entres
Juntos já fizemos tantas coisas
E juntos faremos muitas mais!
R.M.Cruz
(foto google)